Home » Espaço público » Um jardim é o que nos faz falta!

Um jardim é o que nos faz falta!

Aqui há tempos tropecei numa proposta para o Orçamento Participativo de Lisboa que me cativou imediatamente, o projecto do Jardim do Caracol da Penha, que visa reivindicar a preservação, desenvolvimento e abertura a todos os cidadãos, de um jardim onde a Câmara Municipal e a EMEL querem construir [mais] um parque de estacionamento de automóveis com umas “áreas verdes”.

O que tem esta antiga quinta, abandonada há décadas, de tão especial? Cliquem no site e oiçam.

É como o Jardim da Cerca da Graça, está rodeado de casas, não há estradas ao lado, não se dá pelo barulho do tráfego automóvel, ouvem-se só os pássaros! E as pessoas! E, essencialmente:

É importante sublinhar que este é o último espaço não construído desta zona da cidade e que é a única (e última…) oportunidade de se criar um jardim numa zona fortemente carenciada de espaços verdes.

Rita Cruz, em The Uniplanet

À vontade da CML/EMEL de gastarem 2.2 milhões de euros para enfiar ali 86 automóveis, privados, de residentes, contrapôs-se a vontade de um grupo crescente de residentes, empresas, associações, e outros, para se aproveitar e recuperar o espaço para criar um jardim. Um verdadeiro jardim, sem carros.

1-captura-de-ecra-total-20112016-213756

Porque a função da Câmara não é a de substituir as empresas exploradoras de garagens e parqueamentos, nem de subsidiar transporte privado (ainda mais um tão ineficiente e com tantas externalidades negativas). Se há efectivamente falta de estacionamento haverá uma oportunidade de negócio, que deve ser deixada para os privados. Esses 2.2 milhões de euros seriam melhor aplicados a resolver a falta de transportes públicos, de acessibilidade universal, as pobres condições das paragens de autocarros, a falta de condições para quem se desloca a pé, etc, etc.

caracol-penha

Em duas freguesias onde não há jardins / parques verdes em número, dimensão e qualidade suficientes para servirem as necessidades e desejos da população, a prioridade deveria ser óbvia:

Entre ter que conduzir durante mais 2 ou 3 minutos para encontrar um sítio para estacionar, e ter o meu filho a jogar à bola no parque, eu prefiro ter o meu filho a jogar à bola no parque.

Edgar Oliveira, em Portugal em Direto @ RTP

A explicação, sumarizada:

Termina hoje, 20 de Novembro de 2016, daqui a 2 horas, o período de votação de projectos para o OP. Votar é simples: 14753911_1780330942183929_2273476849114612559_o

O trabalho destas pessoas neste movimento deixou-me impressionadíssima. A capacidade de mobilização, a quantidade e qualidade dos conteúdos criados, a dinâmica! E aderi logo que soube, com activismo de sofá como este post e pouco mais – como pude. O Roteiro pelo Caracol da Penha foi uma experiência de comunidade e de rua invulgar por cá e tocou-me. Renovou a minha própria confiança e energia para esforços de cidadania e activismo.

Projecto Jardim do Caracol da Penha

Às pessoas que lideraram e a todas as que aderiram a este movimento, deixo aqui a minha nota pública de gratidão. Espero que este jardim se torne uma realidade. Por uma cidade boa para viver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*
*